Pororocas: processos visíveis e invisíveis na vida contemporânea [Inscrições encerradas]

Informações

quinta-feira, das 19h às 22h
22/08/2019
Vagas limitadas

Valor: 60,00

Telefones: (11) 3875-6008 e (11) 3467-4387

Inscrições: através do email contato@binahespacodearte.com.br

pororocas_g

O Porococas é um encontro entre as águas do conhecimento. Um festival que se desmembrará em um curso à distância que começa com uma série de encontros presenciais, para tornar visíveis as conexões, entrelaçamentos, confrontos e relações entre diferentes áreas de conhecimento, amplificando as maneiras de estudar e perceber os fenômenos na contemporaneidade.

Cada encontro reúne uma mesa multidisciplinar em torno de um mesmo tema.  Esses momentos irão compor o curso à distância que se divide em módulos e reúne profissionais de diferentes áreas, dentre eles, artistas, matemáticos, arquitetos, biólogos, agricultores, psicólogos, músicos, físicos, pedreiros, costureiras, designers, cineastas, marceneiros, antropólogos, astrônomos, cozinheiros, gestores etc.

Primeiro Encontro

Processos visíveis e invisíveis na vida contemporânea

Ação Poética inicial: Sapopemba e Leonardo Mendes 

Flávio Alterthum – microbiologista

Ladislau Dowbor – economista

Hermes de Sousa – líder comunitário

Cecília Salles – pesquisadora de processos de criação

Lucilene Silva – pesquisadora de cultura infantil e música da infância

Quais as invisibilidades do mundo contemporâneo? De que maneiras o que vemos e o que não vemos nos afeta? Vamos conversar sobre as invisibilidades dos afetos e singularidades, das questões econômicas e sociais. Sobre aquilo que não vemos, como as bactérias, os fenômenos das mídias, a imaginação. Sobre como as sutilezas e violências das relações sociais no mundo contemporâneo estão se transformando mas muitas vezes permanecem invisíveis.

Sapopemba é percussionista, cantor, ogã, caminhoneiro e taxista. Mais que isso, é um profundo pesquisador da musicalidade religiosa afrobrasileira.

 

 

bio_flavio Flavio Alterthum é farmacêutico bioquímico, formado na Universidade de São Paulo em 1964. Obteve os títulos de Doutor em Ciências, Livre Docente, Professor Adjunto e Professor Titular de Microbiologia pela mesma Universidade. Professor Titular de Microbiologia da Faculdade de Medicina de Jundiaí. Atualmente aposentado de ambas as Instituições.

 

bio_ladislauLadislau Dowbor é economista e professor titular de pós-graduação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Foi consultor de diversas agências das Nações Unidas, governos e municípios, além de várias organizações do sistema “S”. Autor e co-autor de cerca de 40 livros, toda sua produção intelectual está disponível online na página dowbor.org.

 


bio_hermesHermes de Sousa é gestor de projetos corporativos em responsabilidade social e sustentabilidade. Fundador do Instituto NUA, responsável pela criação da empresa social Flor de Cabruêra, idealizou o projeto de comunidade participativa “ Nossa Quebrada Sustentável”. Um dos idealizadores do Fórum de Desenvolvimento Local do JD Pantanal, além de outros projetos. Indicado ao Prêmio Cidadão Sustentável de 2012, (categoria Inclusão Social). Em 2009 e 2010 Representou o Brasil nas Conferências Internacionais sobre “Urbanização de favelas e Diminuição da Pobreza”, em Nairóbi – Quênia, Abidjan -Costa do Marfim e Barcelona-Espanha.

 

picfotoLucilene Silva é mestre e doutoranda em Música na UNICAMP, com parte da Pesquisa de Doutorado realizada no Departamento de Etnomusicologia da Universidade Nova de Lisboa. Desenvolve desde 1998 pesquisa de campo e documentação de cultura infantil, música tradicional da infância e música de manifestações populares, tendo percorrido cerca de 160 municípios do Brasil e outros países da América Latina. Coordena o Centro de Estudos e Irradiação da Cultura Infantil e o Centro de Formação de Educadores da Oca Escola Cultural; representa em São Paulo a Casa das 5 Pedrinhas fundada pela pesquisadora Lydia Hortélio; integra a equipe de educadores da Casa Redonda Centro de Estudos e do Instituto Brincante.

bio_ceciliaCecilia Almeida Salles é professora titular do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e  Semiótica da PUC/SP. Coordenadora do Grupo de Pesquisa em Processos de Criação. Autora dos livros Gesto inacabado (1998), Crítica Genética (2008),  Redes da Criação (2006), Arquivos de Criação: arte e curadoria (2010) e Processos de criação em grupo: diálogos (2017).