[Inscrições Encerradas] LIVRO DE ARTISTA E LIVRO ILUSTRADO, com Stela Barbieri, Fernando Vilela e Odilon Moraes


Informações

19 de fevereiro
Sexta, das 20h às 22h

Duração: 2 horas

Evento Gratuito

Telefones: (11) 3875-6008 e (11) 3467-4387

Inscrições:

contato@binahespacodearte.com.br

encontro

Neste encontro com Stela Barbieri, Fernando Vilela e Odilon Moraes.

Serão abordadas questões sobre linguagens e processos de criação no livro de artista e no livro ilustrado.

 

Stela Barbieri é artista plástica, educadora, escritora e contadora de histórias.  Foi curadora do Educativo da Bienal de Artes de São Paulo e diretora da Ação Educativa do Instituto Tomie Ohtake. É assessora de artes da educação infantil e ensino fundamental na escola Vera Cruz e prestou assessoria nas escolas Castanheiras e Nossa Senhora das Graças. Stela faz parte do Conselho Consultivo do PGECC – Programa Gulbenkian Educação para a Cultura e Ciência, em Lisboa, Portugal.

Ela também coordena o curso de Pós-Graduação em Museus e Instituições Culturais, do Instituto Singularidades. Contadora de histórias experiente, Stela é autora de 20 livros infanto juvenis.

Fernando Vilela é artista plástico, escritor, ilustrador e educador. Trabalha com gravura, fotografia, escultura, e pintura. Operando com grandes formatos, o artista mescla as linguagens da xilogravura, fotografia e escultura tendo realizado diversas instalações gráficas em espaços arquitetônicos e na própria cidade. Como autor e ilustrador já publicou em sete países e ilustrou mais de 60 livros, dentre os quais 13 são de sua autoria. Graduado em Artes Plásticas pela UNICAMP e Mestre em Artes pela ECA-USP, ministra cursos, oficinas e palestras sobre arte e ilustração.

Odilon Moraes nasceu em 1966, em São Paulo. Com poucos meses de idade, mudou-se com a família para o interior do estado. Lá viveu até entrar na faculdade, quando voltou à capital. Cursou arquitetura, mas sua paixão por livros e desenhos (bem como uma boa dose de acasos) o levou a trabalhar com ilustração de livros e recebeu prêmios como o Jabuti e o Adolfo Aizen, prêmio da União Brasileira de Escritores. Em 2002, a Companhia das Letrinhas publicou A princesinha medrosa, o primeiro livro que Odilon, além de ilustrar, escreveu.