FESTA DO BINÁH – Abertura do primeiro semestre de 2019 – EVENTO GRATUITO

Informações
23 de fevereiro de 2019
Sábado das 10h às 19h

Evento Gratuito

Telefones: (11) 3875-6008 e (11) 3467-4387

festa_evento_face_GD

Festa do Bináh / abertura do 1º semestre de 2019

“Face a Face – encontro, confronto, relação”

O Bináh Espaço de Arte –
um lugar de invenção em arte, educação, literatura, música e outras linguagensinaugura o semestre com uma grande festa cuja programação inclui narração de histórias, ateliês, performances e apresentações musicais.

Participação gratuita!
Não é necessário inscrição.

 

Sábado, dia 23 de fevereiro, das 10h às 19h. 

 

// Programação

10h às 15h – Dia de Desenho – Oficina Faz um DDD, com ESPAI (BH): Nydia Negromonte e Marcelo Drummond.

15h às 17h – Ateliês de colagem e de construção, para crianças e adultos.

15h30 – Apresentação de Chorinho com Elisa Goritzki e convidados.

16h – Narração de histórias ilustradas – com Stela Barbieri e Fernando Vilela.

17h – Performance “Andante Instrumentoso”, com artistas e professores da EMIA: Adriano Castelo Branco, Adriana Amaral, Daniel Fonseca, Fábio Marques, Joana Salles, Marcos Venceslau, Odino Pizzingrilli, Sheila Ortega, Simone Lima e Telmo Rocha.

18h –Arrumadinho Pé de Manacá, com Sofia Baroukh, Nina Lucato e Maria Vitória.

Durante a tarde:

– Venda de comidinhas com Claudia Mattos, do Espaço Zym

– Venda de produtos de estamparia exclusiva em prol do projeto Jamac

– Livros de Stela Barbieri e Fernando Vilela à venda.

 

// Mais informações sobre a programação

Participação gratuita!

“Face a Face – encontro, confronto, relação”

Esta é a proposição que permeia os cursos, ateliês, encontros e grupos de estudos do Bináh Espaço de Arte neste primeiro semestre de 2019. Vamos investigar a potência dos encontros e confrontos que acontecem por meio das relações entre materialidades, diálogos e experiências.

  1. Dia de Desenho – Oficina Faz um DDD, com ESPAI – Nydia Negromonte e Marcelo Drummond (10h às 15h):

Traga um amigo, sua caixa de lápis há muito guardada, lãs e agulhas, pincéis de todo tipo, aparas de papel, histórias no bolso, tecidos e o que mais desenhar.

A presença dessa oficina na programação da Festa do Bináh marca a celebração da parceria com o ESPAI que seguirá com outras ações em conjunto.

O ESPAI é uma casa em Belo Horizonte que se apresenta como um território de experimentação, elaboração e desenvolvimento de projetos em artes visuais. Desde 2014, Nydia Negromonte e Marcelo Drummond oferecem ao público mineiro a oportunidade de participar de cursos e desenvolver projetos artísticos. O ESPAI tem vocação para iniciativas coletivas e está aberto para a edificação de parcerias em estreito diálogo com outras áreas do conhecimento. Literatura, culinária, dança, música, antropologia, filosofia e arquitetura são interlocutores constantes nesse espaço.

 

  1. Ateliês de colagem e de construção (15h às 17h):

A oficina de colagem propõe uma experiência com materiais que são dispositivos para invenção de personagens e paisagens. A construção é realizada com materiais de várias dimensões e espessuras trazendo tateabilidades, pesos e equilíbrios diversos.

 

  1. Apresentação de Chorinho, com Elisa Goritzki e convidados (15h30):

Elisa Goritzki é especialista em Flauta transversal, e desenvolve pesquisa sobre interpretação e ensino-aprendizagem do choro. Atuante no cenário musical baiano, fez parte do importante grupo baiano de choro “Os Ingênuos”. Idealizadora da Roda de Choro no Teatro Vila Velha/Salvador e da Roda de Choro da Casa da Mãe/Salvador.

 

  1. Narração de histórias ilustradas (16h):

Os artistas, escritores e ilustradores Stela Barbieri e Fernando Vilela apresentam histórias da tradição oral ou de sua autoria que vão sendo ilustradas ao vivo.

 

  1. Performance “Andante Instrumentoso” (17h):

Uma ação performática que consiste na ativação das criaturas instrumentosas do artista Adriano Castelo Branco. Ao serem tocadas como objetos sonoros, estas esculturas também são animadas, constituindo assim um hibridismo entre as artes visuais, a música e a performance. A ação foi concebida e acontece a partir do encontro deste grupo de artistas e professores da EMIA – Escola Municipal de Iniciação Artística.

Com: Adriano Castelo Branco, Adriana Amaral, Daniel Fonseca, Fábio Marques, Joana Salles, Marcos Venceslau, Odino Pizzingrilli, Sheila Ortega, Simone Lima e Telmo Rocha.

 

  1. Arrumadinho Pé de Manacá (18h):

Pé de Manacá é um conjunto de cinco mulheres forrozeiras reunidas pela música desde 2017. O grupo canta e toca suas maiores referências do forró e do universo da cultura popular brasileira, trazendo uma sonoridade que combina o toque da rabeca às vozes femininas.

O Arrumadinho será formado por três integrantes do Pé de manacá:

Sofia Baroukh – Violão e voz

Nina Lucato – Percussão e voz

Maria Vitória – Percussão e voz

 

  1. JAMAC

Jardim Miriam Arte Clube (JAMAC) é um espaço cultural na zona sul de São Paulo, criado em 2004 pela artista plástica Mônica Nador. O JAMAC é uma associação sem fins lucrativos que oferece oficinas de estêncil, serigrafia e audiovisual, além de promover diversas atividades culturais que se situam na interseção entre arte e a formação para a cidadania.

O JAMAC desenvolve uma série de produtos com estamparia exclusiva, que estão disponíveis para venda a fim de contribuir com a sustentabilidade do projeto.

 

  1. Cláudia Mattos – Zym

Cláudia Mattos é chef de cozinha vegetariana e natural, com atuação forte dentro do movimento Slow Food. É a criadora do Zym, refúgio natural em meio a metrópole paulistana que desde 1998 celebra o bem-estar integral através da nutrição e terapias holísticas. O espaço abriga um bistrô vegetariano que se destaca na eco gastronomia.

 

Sobre o Bináh:

O Bináh Espaço de Arte é um lugar de invenção e encontro em arte, educação, literatura, música e outras linguagens. Oferece ao público de todas as idades uma programação de cursos, encontros e ateliês. É também o local dos ateliês de trabalho de Stela Barbieri e Fernando Vilela.

Stela Barbieri é artista plástica, educadora, escritora e contadora de histórias.  É diretora do Bináh Espaço de Arte, por meio do qual também oferece assessoria para profissionais, escolas e outras instituições. Foi curadora do Educativo da Bienal de Artes de São Paulo e diretora da Ação Educativa do Instituto Tomie Ohtake. É assessora de artes da educação infantil e ensino fundamental na escola Vera Cruz e prestou assessoria nas escolas Castanheiras e Nossa Senhora das Graças e Lourenço Castanho, entre outras. Stela fez parte do Conselho Consultivo do PGECC – Programa Gulbenkian Educação para a Cultura e Ciência, em Lisboa, Portugal e atualmente faz parte do conselho da Pinacoteca do Estado de São Paulo. Ela também coordenou o curso de Pós-Graduação em Museus e Instituições Culturais, do Instituto Singularidades. Contadora de histórias experiente, Stela é autora de 20 livros infanto juvenis.

Fernando Vilela é artista plástico, escritor, ilustrador e educador. Trabalha com gravura, fotografia, escultura, e pintura. Operando com grandes formatos, o artista mescla as linguagens da xilogravura, fotografia e escultura tendo realizado diversas instalações gráficas em espaços arquitetônicos e na própria cidade. Como autor e ilustrador já publicou em sete países e ilustrou mais de 60 livros, dentre os quais 13 são de sua autoria. Graduado em Artes Plásticas pela UNICAMP e Mestre em Artes pela ECA-USP, ministra cursos, oficinas e palestras sobre arte e ilustração.

 

Bináh Espaço de Arte

Rua Bento Vieira de Barros, 181 – Vila Romana, São Paulo.

*prefira transporte público ou taxi, há poucas vagas de estacionamento na região.

(11) 3875-6008 e (11) 3467-4387

contato@binahespacodearte.com.br

www.binahespacodearte.com.br

Instagram: @AtelieBinah

Facebook: @BinahEspacodeArte