curso online – zurutchuá: encontros com educadores de museus, instituições culturais e ONGs com Carolina Velasquez, Eri Alves, Stela Barbieri, Valéria Gobato e Valquíria Prates [inscrições abertas] [Online]

Informações

curso online
quinta e sexta das 19h às 22h
sábado das 9h às 12h
22, 23 e 24 de abril de 2021

Duração: 3h cada encontro
Vagas limitadas

Valor: R$150,00

Contato: contato@binahespacodearte.com.br

Inscrições através do sympla https://www.sympla.com.br/zurutchua-encontros-com-educadores-de-museus-instituicoes-culturais-e-ongs__1090584

O curso “Zurutchuá – encontros com educadores de museus, instituições culturais e ONGs” é uma imersão nos percursos, ateliês, caminhadas, questionamentos e movimentos propostos pelos educadores. Ao longo de três dias pensaremos sobre as perguntas que mobilizam as ações dos educativos, a relação com os diferentes públicos, o lugar de invenção do educador, os deslocamentos e questionamentos que o educativo propõe.

O que alimenta a aprendizagem? Talvez olhar para o mesmo, este que está aqui, na nossa frente, revê-lo, reconhecê-lo para praticá-lo. Talvez aprender não seja somente adicionar novas camadas, mas escavar-se a fim de resgatar para prática do cotidiano outras partes adormecidas, ignoradas ou escondidas de si mesmo. São muitos caminhos, alguns confortáveis, outros nem tanto e aprender seria se dispor a se expor, errar, acertar, girar, saltar, de acordo com seus limites e/ou de acordo com seus desejos. Acordar o corpo e o espírito por meio do contato com pessoas de outros tempos e também do meu tempo. De outras terras e da minha terra, construindo uma pluralidade de viver, uma liberdade em existir.

Os encontros acontecerão nos dias 22, 23 e 24 de abril – quinta e sexta das 19h às 22h e sábado das 09h às 12h.

Inscrições através do sympla: https://www.sympla.com.br/zurutchua-encontros-com-educadores-de-museus-instituicoes-culturais-e-ongs__1090584

Carolina Velasquez é brasileira, filha de bolivianos, é artista, performer e educadora. Mestrando em Processos e Procedimentos artísticos na Unesp, sua pesquisa se baseia no estudo sobre as cosmovisoes, rituais, idiomas simbólicos, danças e máscaras oriundas de sociedades Ameríndios e de matriz africana.

 

 

Eri Alves (Erivaldo Aparecido Alves do Nascimento) é artista plástico Bacharel e Licenciado pela Unesp, pós-graduado em Projetos Culturais pelo Senac. Sua produção artística transita por técnicas como escultura, pintura, gravura, Instalação e tramas diversas com fios e linhas, tendo como tema principal a Arte Popular. Trabalha com arte educação em empresas como o SESCSP e Fundação Bienal de São Paulo. Neste campo de atuação se interessa por Poesia, Ações performáticas, danças e brincadeiras.

 

Stela Barbieri é artista plástica, educadora, escritora e contadora de histórias.  Foi curadora do Educativo da Bienal de Artes de São Paulo e diretora da Ação Educativa do Instituto Tomie Ohtake. É assessora de artes da educação infantil e ensino fundamental na escola Vera Cruz e prestou assessoria nas escolas Castanheiras e Nossa Senhora das Graças. Stela fez parte do Conselho Consultivo do PGECC – Programa Gulbenkian Educação para a Cultura e Ciência, em Lisboa, Portugal e atualmente faz parte do conselho da Pinacoteca do Estado de São Paulo.

 Ela também coordenou o curso de Pós-Graduação em Museus e Instituições Culturais, do Instituto Singularidades. Contadora de histórias experiente, Stela é autora de 20 livros infanto juvenis. É diretora do Bináh Espaço de Arte.

Valéria Prates Gobato é produtora cultural, educadora e gerente de projetos. Mestre em Indústria Criativa e Cultural pela London Metropolitan University, realizou seu MBA em Bens Culturais – Cultura, Economia e Gestão pela Fundação Getúlio Vargas. Valéria é também bacharel em Língua e Literatura Portuguesa pela Universidade de São Paulo e possui Licenciatura plena em Pedagogia. Desde 2010, coordena equipes e projetos em ações educativas de diversas instituições culturais, como a Fundação Bienal de São Paulo, o Instituto Tomie Ohtake, o Museu de Arte do Rio e Quadrado projetos. Também faz assessorias pedagógicas para escolas e instituições culturais, como Escola Vera Cruz (desde 2018) e Liceu Santa Cruz (desde 2016) e exposições temporárias no SESC SP.

Valquíria Prates é pesquisadora, educadora e curadora. Graduada em Letras e mestre em políticas públicas de acessibilidade pela Universidade de São Paulo, é doutora pelo Instituto de Artes da Unesp com a tese Como fazer junto: a arte e a educação na mediação cultural.
Fundadora da AVE (Agência de Viagens Espaciais),  atua como colaboradora de museus, bibliotecas, universidades, escolas e instituições culturais, coordena programas de educação, mediação e formação, realiza curadorias de exposições e organiza publicações.
Atualmente é colaboradora do MIS SP, como curadora do projeto Moventes, e curadora da Plataforma Usicultura. Desde 2019 é responsável pela coordenação pedagógica nacional do Programa CCBB Educativo Arte & Educação, programa realizado pelo JA.CA Centro de Arte e Tecnologia