slideshow_09

Stela Barbieri é uma artista que opera com diferentes linguagens: instalações (onde o corpo ativa os espaços), desenhos e pinturas. Nos últimos anos, Stela tem realizado livros de artista, muitos em formato sanfona, mesclando as linguagens da pintura e da colagem. No trabalho de Stela destaca-se o aspecto orgânico e a invenção de procedimentos e operações plásticas, como o desenho com lãs embebidas de tinta que são puxadas sobre a superfície do papel com estruturas de metal, ferros torcidos e vidros, onde líquidos se encontram em movimento dentro dessas estruturas.

Fernando Vilela trabalha com diversos procedimentos e linguagens, com destaque para o uso da xilogravura e da fotografia integrados à paisagem urbana, tema recorrente de sua obra. O olhar de Fernando na cidade é atraído por estruturas arquitetônicas e gráficas como pontilhões, postes e fios de luz, paredes de prédios, janelas, entre outros elementos da malha urbana das grandes cidades, seja São Paulo, Nova York ou outras grandes metrópoles mundiais. A mistura da gravura com a fotografia é uma das característica de suas obras. Fernando tem trabalhos que foram adquiridos pelo MoMA de Nova York, Pinacoteca do Estado de São Paulo, Museu de Arte Moderna de São Paulo e Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.